A verdade sobre suas superstições e por que você acredita nelas tão fortemente nelas

Número 13, gatos pretos, quebrar espelhos ou passar por baixo de escadas ainda são motivos invocados por gente supersticiosa. Já se passou muito tempo desde que essas superstições foram estabelecidas, mas ainda acreditamos nelas. Qual é a razão científica pela qual você ainda é supersticioso?

As superstições explicam por que muitos edifícios não têm um 13º andar (muitas vezes é chamado de 14º, 14A, 12B ou M) e por que 13% das pessoas que responderam a uma pesquisa disseram que se importariam se fossem acomodados. No 13º andar de um hotel, e 9% deles solicitaram a troca de quarto.

Além disso, algumas companhias aéreas como a Air France ou Lufthansa não possuem uma 13ª linha, e a Lufthansa não tem uma 17ª linha porque em alguns países como Itália ou Brasil o número é considerado azarado.

Antes de ver por que ainda somos supersticiosos, seria bom saber o que é superstição. De acordo com a definição, superstição é uma crença primitiva (baseada nos resquícios de animismo e magia) em espíritos bons e maus, em amuletos e feitiços, em presságios ou números fatídicos.

Os psicólogos investigaram o papel das superstições na vida das pessoas e descobriram que elas derivam da suposição de que há uma conexão entre eventos que ocorrem simultaneamente, mas não estão diretamente relacionados entre si. Por exemplo, a noção de que o pé de coelho traz sorte ou o protege do azar.

Para muitas pessoas, a superstição lhes dá uma sensação de controle e reduz sua ansiedade . É por isso que os níveis de superstição aumentam em momentos de estresse e ansiedade. Por exemplo, os pesquisadores descobriram que o nível de superstição aumentou muito na Alemanha entre 1918 e 1940, o que parece lógico agora, dadas as condições em que os alemães se encontravam naquela época.

Foi demonstrado que as crenças supersticiosas ajudam a promover uma atitude positiva, embora possam levar a decisões irracionais, como a confiança nos méritos da sorte e do destino, em vez de decisões sensatas.

Vestir certas roupas, visitar certos lugares associados à sorte, usar números especiais são todos elementos de superstição. Esses comportamentos e ações podem parecer triviais, mas têm consequências no mundo real.

As superstições são muito comuns em atletas e em competições. Quatro em cada cinco atletas afirmam ter pelo menos uma superstição antes de qualquer partida, confronto. Portanto, foi demonstrado que as superstições reduzem a tensão e dão às pessoas uma sensação de controle sobre o imprevisível.

As superstições nos ajudam a compreender e dar sentido ao mundo em que vivemos.

Dependendo da cultura e da época, podemos ver como cada comunidade constrói uma série de superstições que usa para entender e explicar certos eventos. Os cientistas explicam que as superstições são uma série de práticas e crenças que têm sua origem na magia, no acaso ou na divindade e que representam uma identificação ignorante das causas de um evento.

Com o tempo, as superstições foram associadas à sorte, à falta dela, à crença no destino e à ideia de que certos aspectos da vida podem estar relacionados a eventos futuros ou mesmo mudados a nosso favor. Obviamente, estamos falando de uma série de crenças irracionais e, embora muitos de nós nos consideremos seres racionais, a verdade é que as superstições podem assumir várias formas e nos ajudam a interpretar o mundo que nos cerca. Seguem algumas superstições mais usadas em todo o mundo:

Madeira para bater

A superstição de “bater na madeira” ou “tocar na madeira” é bem conhecida em muitos países. O ato de acertar um pedaço de madeira tem como objetivo afastar a má sorte e atrair sorte para quem o faz.

Na Islândia, a superstição é tão comum que bater na madeira se torna um gesto reflexo. Os islandeses também dizem “está repreendido” quando fazem isso, que se traduz por ‘sete, nove, treze’. Sete é considerado um número mágico na Islândia porque pode ser obtido somando três e quatro. Diz-se que Três e Quatro representam o espírito e o mundo material. Nove é obtido multiplicando três vezes três, que é o número da Santíssima Trindade. O número treze, de acordo com a superstição islandesa, teria sido tirado dos dias do antigo calendário romano, que incluía um mês adicional (treze) a cada seis anos.

Terça-feira 13

Aparentemente, se o dia 13 cai em uma sexta-feira, os espanhóis não ficam muito impressionados, porém, quando o dia 13 cai em uma terça-feira, os supersticiosos tendem a ser cautelosos em sair de casa, caso possam ter azar.

Diz-se que o deus da guerra, Marte / Ares, teria dominado a terça-feira e, como Martes (terça-feira em espanhol) deriva de seu nome, o dia foi vinculado à violência e à morte. Além disso, acredita-se que Constantinopla tenha caído na terça-feira, 13 de abril de 1204.

A Figura 8 traz sorte e bem-estar

Em 2016, um prédio de escritórios em Sydney foi vendido para um desenvolvedor chinês por $ 88.888.888. Embora possa parecer um número estranho, contribuiu para a venda rápida da propriedade. Isso porque o número 8 é considerado extremamente sortudo na cultura chinesa e obviamente aparece no mercado imobiliário, tanto na precificação quanto na numeração de ruas, prédios e andares.

Isso também foi demonstrado pelo fato de que um prédio na 88 Alfred Street em Sydney foi vendido horas depois de ser colocado à venda. Freqüentemente, também há pedidos feitos por compradores para incluir um 8 no preço de venda, para garantir boa sorte.

O número 8 também pode ser encontrado no caso de cardápios de eventos, companhias aéreas, carros e restaurantes. Os Jogos Olímpicos de Verão de Pequim 2008 começaram aos 8 minutos e 8 segundos após as 20:00, hora local, em 08/08/08.

A Figura 4 traz azar

Por mais que se tente incluir o número 8 para dar sorte, o número 4 é frequentemente omitido em prédios, aviões e corredores de supermercados em alguns países asiáticos. O motivo é que 4 soa semelhante à palavra “morte” em muitos dialetos chineses e japoneses, o que levou um grande número de empresas asiáticas a evitar o uso do número sempre que possível.

O medo do número 4 é tão comum que recebeu um nome oficial: tetrafobia. Nos primeiros anos do novo milênio, a Alfa Romeo mudou o nome dos 144 que estavam tentando vender em Cingapura, por medo de que as pessoas os comprassem. A Nokia há muito parou de lançar modelos de telefone começando com 4, pelo mesmo motivo. Em Pequim, a fabricação de placas, incluindo 4, foi interrompida. Muitos prédios de apartamentos e hospitais não têm um quarto andar. No Japão, combinar o número 4 com 9 para obter 49 é considerado particularmente lamentável, porque as palavras soam igual à frase “dor até a morte”.

O número da besta

666 tem sido associado à besta de sete cabeças e dez chifres do livro do Apocalipse, uma vez que é chamada de “número da besta” no capítulo 13 dele. Os números se tornaram os símbolos mais conhecidos do Anticristo / diabo e levaram ao surgimento da hexakosioihexekontahexaphobia, que é o medo do número 666.

Devido às suas conotações malignas, muitos indivíduos supersticiosos chegaram à conclusão de que 666 foi codificado em sistemas bancários, sistemas de previdência social, arquivos médicos e pessoais e códigos de barras por motivos sinistros, e alguns se recusam a viver em casas que levam este número .

Sexta-feira, 13

Na Rússia, muitas superstições giram em torno de números. Como é o caso de outros países ao redor do mundo, muitos russos se recusam a tocar um limite em uma sexta-feira que leva à 13ª data. Essa superstição é compartilhada no resto do mundo, muitas vezes associada a eventos adversos e tem levado ao surgimento de um tipo particular de fobia: triskaidekaphobia .

O trevo de quatro folhas

O trevo de quatro folhas é extremamente importante para a Irlanda, tanto quanto o Dia de São Patrício, a famosa hospitalidade do país e Riverdance. Na Idade Média, as crianças acreditavam que usar um trevo de quatro folhas lhes daria a capacidade de ver fadas. Também se acreditava que o trevo de quatro folhas fornecia proteção mágica e afastava o mal.

Sexta-feira, 17

Na Itália, sempre que a data 17 cai em uma sexta-feira, acredita-se que se segue um “dia negro”, pois 17 é considerado um sinal de azar, enquanto o número 13 é considerado um elemento de sorte. Acredita-se que a negatividade em torno do número 17 foi ajudada pela crença de que o Grande Dilúvio ocorreu no dia 17 do segundo mês. Sexta-feira é o dia em que se acredita que Jesus foi crucificado , o que tornou esse dia considerado azarado ou até mesmo amaldiçoado.

A desgraça associada a este dia faz com que os italianos usem talismãs com eles e até evitem fazer coisas importantes neste dia.

O azarado 13

Aparentemente, na Nova Zelândia, o número 13 desempenha um papel importante entre outras superstições e algumas pessoas vivem suas vidas cuidando para evitar esse número. Dados compilados em 2016 mostraram que 13 pareciam trazer azar para os proprietários que tentavam vender. Em Mission Bay, Auckland, as casas de número 13 foram avaliadas, em média, em US $ 390.000 a menos do que outras casas na vizinhança.

O misterioso número 23

A 23ª obsessão teria começado com William Burroughs, que afirmou ter conhecido um capitão no mar cujo navio naufragou no mesmo dia em que ele se gabou de não ter sofrido um acidente no mar em 23 anos. Mais tarde naquela noite, Burroughs também afirmou ter ouvido uma reportagem de rádio sobre um 23º voo que caiu na Flórida. O piloto tinha o mesmo nome do capitão do mar: Clark.

Burroughs ficou obcecado com o número 23 após esses incidentes e o passou para várias pessoas, incluindo John Forbes Nash Jr., o matemático ganhador do Prêmio Nobel que aparentemente afirmou que 23 era seu número favorito.

23 é considerado um número de azar, que muitas vezes alude à tragédia e à morte onde quer que ocorra. Por exemplo, as Torres Gêmeas foram atacadas em 11/9/2001 (9 + 11 + 2 + 0 + 0 + 1 = 23). Júlio César foi supostamente esfaqueado 23 vezes e Kurt Cobain nasceu em 1967 e morreu em 1994. 1 + 9 + 6 + 7 = 23, 1 + 9 + 9 + 4 = 23.

Da próxima vez que um gato preto cortar você ou quebrar um espelho, não se preocupe muito se você não tem sorte, porque provavelmente é apenas um truque da mente.

Os produtos que vou sugerir hoje foram escolhidos à dedo e tenho certeza que serão de grande valia:

1- Prisma d’água Pentágono Junta Metálica. O sol da tarde rouba a prosperidade da sua casa.O Prisma d’água Pentágono Juntas Metálicas corrige a energia quebrando a luz em um lindo arco íris.

2- Sais de Banho. Aqui você encontra uma variedade imensa de sais de banho para todos os tipos de ocasiões.

3- Litsea Cubeba Óleo Essencial de Verbena Tropical. Com seu aroma doce e cítrico, o óleo de Litsea Cubeba é antisséptico, adstringente, inseticida, estimulante, e tem resultados satisfatórios com pacientes com quadros de depressão.

4- Colar Aromatizador Pessoal – Ideograma Amor. Colar feito especialmente para o uso de óleo essencial no dia a dia, é constituído por um pequeno pote de cerâmica, e nele são pingadas de 1 a 3 gotas de óleo essencial de sua preferência, de acordo com sua necessidade.

5- Fundo de tela Mandala do Amor. A Mandala do amor foi desenvolvida para ativar a força do amor. Use-a para atrair um amor ou fortalecer um amor já presente.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.